domingo, 27 de fevereiro de 2011











são vermelhas, e por vezes rosas!

roubam sorriso, riso torto,tortura é ficar sem!
enfeitam a vida,enfeitam a morte,sem deixar de serem portanto flor!
flô, frô, foi feita sinal,
assim bonitinha no meu quintal....                            

   


sábado, 26 de fevereiro de 2011

amor que não se mede

amor que não se mede,amor que não se pede!! 
amor que amadureçe!
amor que se recebe tanto ou mais  do que se pode dar!!!! mamãe e papai S2 

a aqueles que perguntarem de mim

digam que eu fui ali ser feliz!!!
 e não irei voltar!
que coloquei nas costas a minha cruz e fui atrás do que é meu e ninguém poderá 
me dar!!
coloquei tudo que aguentaria carregar e esqueci o que pude!! anotei nas mão as iniciais do meu nome e na testa de onde vim!!!
guardei no peito o que sou!!! e o porque vim a este mundo!!!
não sei quem sou, mas sei de quem eu sou! 
E só tenho a certeza que farei a diferença nesse mundo! 


sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada...

Caneca com café,  e um ferro vermelho,
espelho torto, guarda-roupa que não guarda
barnabé, bartolomeu, romeu , e francisco
e nenhum virou principe ainda...
E as paredes me lembram que ainda não cresci...
chinelos de borboleta, e a janela de casinha de boneca,
não tem cadeira, serve um gole de canseira, ? com 3 travesseiros por favor!!
me encanto neste recanto que canta aos ventos...
a grama  doce, rosê, o vinho verde limão, fazem borbulhar as rosas bolhas!! 
confundem,a fundo meu pensamento cor de menta, senta... que la vem a história!!